IMG-LOGO
ICON 0
Carrinho vazio!

IMG-PRODUCT

Dom Pedro: estudo iconográfico

Livro apenas digital
Descrição:
A obra Dom Pedro - Estudo iconográfico conta com prefácios de Artur César Ferreira Reis e Alberto Iria, além de nota explicativa de Jorge Felner da Costa e texto introdutório do próprio organizador da obra, Stanislaw Herstal. A parte iconográfica do primeiro volume abrange o período da “infância” de Dom Pedro (1798-1807), sua “adolescência” (1808-1817), sua “mocidade” (1818-1822), que culmina com sua aclamação como primeiro Imperador do Brasil independente. O volume conclui com imagens dos dois primeiros anos de seu reinado (1823-1824). O segundo volume inicia em 1824, dando continuidade ao período em que Dom Pedro I atuou como “organizador do Império”, nas palavras de Herstal, e vai até sua abdicação, em 7 de abril de 1831, e o primeiro ano após deixar o Brasil. Assim como nos demais volumes, o autor realizou ricas descrições de medalhas, estojos, vasos, estátuas, leques, entre outros objetos em homenagem a Dom Pedro I. O terceiro volume começa em 1832, quando o então Duque de Bragança inicia o que o autor denomina “a Expedição Libertadora”, com vistas a restaurar a coroa portuguesa para sua filha, Dona Maria II. A segunda parte do volume, intitulada “o Rei Soldado 1832-1834”, inclui imagens do cerco do Porto, da vitória de Dom Pedro na guerra travada contra seu irmão Dom Miguel, encerrando com sua morte, em 24 de setembro de 1834. A obra ainda trata dos chamados “monumentos ao Libertador”, com imagens de projetos dos monumentos em homenagem a Dom Pedro no Porto e em Lisboa.

Volumes da obra:

IMG-PRODUCT

Dom Pedro: estudo iconográfico: volume I (visualização em páginas individuais)

A obra Dom Pedro - Estudo iconográfico conta com prefácios de Artur César Ferreira Reis e Alberto Iria, além de nota explicativa de Jorge Felner da Costa e texto introdutório do próprio organizador da obra, Stanislaw Herstal. A parte iconográfica do primeiro volume abrange o período da “infância” de Dom Pedro (1798-1807), sua “adolescência” (1808-1817), sua “mocidade” (1818-1822), que culmina com sua aclamação como primeiro Imperador do Brasil independente. O volume conclui com imagens dos dois primeiros anos de seu reinado (1823-1824). O segundo volume inicia em 1824, dando continuidade ao período em que Dom Pedro I atuou como “organizador do Império”, nas palavras de Herstal, e vai até sua abdicação, em 7 de abril de 1831, e o primeiro ano após deixar o Brasil. Assim como nos demais volumes, o autor realizou ricas descrições de medalhas, estojos, vasos, estátuas, leques, entre outros objetos em homenagem a Dom Pedro I. O terceiro volume começa em 1832, quando o então Duque de Bragança inicia o que o autor denomina “a Expedição Libertadora”, com vistas a restaurar a coroa portuguesa para sua filha, Dona Maria II. A segunda parte do volume, intitulada “o Rei Soldado 1832-1834”, inclui imagens do cerco do Porto, da vitória de Dom Pedro na guerra travada contra seu irmão Dom Miguel, encerrando com sua morte, em 24 de setembro de 1834. A obra ainda trata dos chamados “monumentos ao Libertador”, com imagens de projetos dos monumentos em homenagem a Dom Pedro no Porto e em Lisboa.

+
IMG-PRODUCT

Dom Pedro: estudo iconográfico: volume I (visualização em pares de páginas)

A obra Dom Pedro - Estudo iconográfico conta com prefácios de Artur César Ferreira Reis e Alberto Iria, além de nota explicativa de Jorge Felner da Costa e texto introdutório do próprio organizador da obra, Stanislaw Herstal. A parte iconográfica do primeiro volume abrange o período da “infância” de Dom Pedro (1798-1807), sua “adolescência” (1808-1817), sua “mocidade” (1818-1822), que culmina com sua aclamação como primeiro Imperador do Brasil independente. O volume conclui com imagens dos dois primeiros anos de seu reinado (1823-1824). O segundo volume inicia em 1824, dando continuidade ao período em que Dom Pedro I atuou como “organizador do Império”, nas palavras de Herstal, e vai até sua abdicação, em 7 de abril de 1831, e o primeiro ano após deixar o Brasil. Assim como nos demais volumes, o autor realizou ricas descrições de medalhas, estojos, vasos, estátuas, leques, entre outros objetos em homenagem a Dom Pedro I. O terceiro volume começa em 1832, quando o então Duque de Bragança inicia o que o autor denomina “a Expedição Libertadora”, com vistas a restaurar a coroa portuguesa para sua filha, Dona Maria II. A segunda parte do volume, intitulada “o Rei Soldado 1832-1834”, inclui imagens do cerco do Porto, da vitória de Dom Pedro na guerra travada contra seu irmão Dom Miguel, encerrando com sua morte, em 24 de setembro de 1834. A obra ainda trata dos chamados “monumentos ao Libertador”, com imagens de projetos dos monumentos em homenagem a Dom Pedro no Porto e em Lisboa.

+
IMG-PRODUCT

Dom Pedro: estudo iconográfico: volume II (visualização em páginas individuais)

A obra Dom Pedro - Estudo iconográfico conta com prefácios de Artur César Ferreira Reis e Alberto Iria, além de nota explicativa de Jorge Felner da Costa e texto introdutório do próprio organizador da obra, Stanislaw Herstal. A parte iconográfica do primeiro volume abrange o período da “infância” de Dom Pedro (1798-1807), sua “adolescência” (1808-1817), sua “mocidade” (1818-1822), que culmina com sua aclamação como primeiro Imperador do Brasil independente. O volume conclui com imagens dos dois primeiros anos de seu reinado (1823-1824). O segundo volume inicia em 1824, dando continuidade ao período em que Dom Pedro I atuou como “organizador do Império”, nas palavras de Herstal, e vai até sua abdicação, em 7 de abril de 1831, e o primeiro ano após deixar o Brasil. Assim como nos demais volumes, o autor realizou ricas descrições de medalhas, estojos, vasos, estátuas, leques, entre outros objetos em homenagem a Dom Pedro I. O terceiro volume começa em 1832, quando o então Duque de Bragança inicia o que o autor denomina “a Expedição Libertadora”, com vistas a restaurar a coroa portuguesa para sua filha, Dona Maria II. A segunda parte do volume, intitulada “o Rei Soldado 1832-1834”, inclui imagens do cerco do Porto, da vitória de Dom Pedro na guerra travada contra seu irmão Dom Miguel, encerrando com sua morte, em 24 de setembro de 1834. A obra ainda trata dos chamados “monumentos ao Libertador”, com imagens de projetos dos monumentos em homenagem a Dom Pedro no Porto e em Lisboa.

+
IMG-PRODUCT

Dom Pedro: estudo iconográfico: volume II (visualização em pares de páginas)

A obra Dom Pedro - Estudo iconográfico conta com prefácios de Artur César Ferreira Reis e Alberto Iria, além de nota explicativa de Jorge Felner da Costa e texto introdutório do próprio organizador da obra, Stanislaw Herstal. A parte iconográfica do primeiro volume abrange o período da “infância” de Dom Pedro (1798-1807), sua “adolescência” (1808-1817), sua “mocidade” (1818-1822), que culmina com sua aclamação como primeiro Imperador do Brasil independente. O volume conclui com imagens dos dois primeiros anos de seu reinado (1823-1824). O segundo volume inicia em 1824, dando continuidade ao período em que Dom Pedro I atuou como “organizador do Império”, nas palavras de Herstal, e vai até sua abdicação, em 7 de abril de 1831, e o primeiro ano após deixar o Brasil. Assim como nos demais volumes, o autor realizou ricas descrições de medalhas, estojos, vasos, estátuas, leques, entre outros objetos em homenagem a Dom Pedro I. O terceiro volume começa em 1832, quando o então Duque de Bragança inicia o que o autor denomina “a Expedição Libertadora”, com vistas a restaurar a coroa portuguesa para sua filha, Dona Maria II. A segunda parte do volume, intitulada “o Rei Soldado 1832-1834”, inclui imagens do cerco do Porto, da vitória de Dom Pedro na guerra travada contra seu irmão Dom Miguel, encerrando com sua morte, em 24 de setembro de 1834. A obra ainda trata dos chamados “monumentos ao Libertador”, com imagens de projetos dos monumentos em homenagem a Dom Pedro no Porto e em Lisboa.

+
IMG-PRODUCT

Dom Pedro: estudo iconográfico: volume III (visualização em páginas individuais)

A obra Dom Pedro - Estudo iconográfico conta com prefácios de Artur César Ferreira Reis e Alberto Iria, além de nota explicativa de Jorge Felner da Costa e texto introdutório do próprio organizador da obra, Stanislaw Herstal. A parte iconográfica do primeiro volume abrange o período da “infância” de Dom Pedro (1798-1807), sua “adolescência” (1808-1817), sua “mocidade” (1818-1822), que culmina com sua aclamação como primeiro Imperador do Brasil independente. O volume conclui com imagens dos dois primeiros anos de seu reinado (1823-1824). O segundo volume inicia em 1824, dando continuidade ao período em que Dom Pedro I atuou como “organizador do Império”, nas palavras de Herstal, e vai até sua abdicação, em 7 de abril de 1831, e o primeiro ano após deixar o Brasil. Assim como nos demais volumes, o autor realizou ricas descrições de medalhas, estojos, vasos, estátuas, leques, entre outros objetos em homenagem a Dom Pedro I. O terceiro volume começa em 1832, quando o então Duque de Bragança inicia o que o autor denomina “a Expedição Libertadora”, com vistas a restaurar a coroa portuguesa para sua filha, Dona Maria II. A segunda parte do volume, intitulada “o Rei Soldado 1832-1834”, inclui imagens do cerco do Porto, da vitória de Dom Pedro na guerra travada contra seu irmão Dom Miguel, encerrando com sua morte, em 24 de setembro de 1834. A obra ainda trata dos chamados “monumentos ao Libertador”, com imagens de projetos dos monumentos em homenagem a Dom Pedro no Porto e em Lisboa.

+
IMG-PRODUCT

Dom Pedro: estudo iconográfico: volume III (visualização em pares de páginas)

A obra Dom Pedro - Estudo iconográfico conta com prefácios de Artur César Ferreira Reis e Alberto Iria, além de nota explicativa de Jorge Felner da Costa e texto introdutório do próprio organizador da obra, Stanislaw Herstal. A parte iconográfica do primeiro volume abrange o período da “infância” de Dom Pedro (1798-1807), sua “adolescência” (1808-1817), sua “mocidade” (1818-1822), que culmina com sua aclamação como primeiro Imperador do Brasil independente. O volume conclui com imagens dos dois primeiros anos de seu reinado (1823-1824). O segundo volume inicia em 1824, dando continuidade ao período em que Dom Pedro I atuou como “organizador do Império”, nas palavras de Herstal, e vai até sua abdicação, em 7 de abril de 1831, e o primeiro ano após deixar o Brasil. Assim como nos demais volumes, o autor realizou ricas descrições de medalhas, estojos, vasos, estátuas, leques, entre outros objetos em homenagem a Dom Pedro I. O terceiro volume começa em 1832, quando o então Duque de Bragança inicia o que o autor denomina “a Expedição Libertadora”, com vistas a restaurar a coroa portuguesa para sua filha, Dona Maria II. A segunda parte do volume, intitulada “o Rei Soldado 1832-1834”, inclui imagens do cerco do Porto, da vitória de Dom Pedro na guerra travada contra seu irmão Dom Miguel, encerrando com sua morte, em 24 de setembro de 1834. A obra ainda trata dos chamados “monumentos ao Libertador”, com imagens de projetos dos monumentos em homenagem a Dom Pedro no Porto e em Lisboa.

+