Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

icone impressorasVersão para impressão

 

Discurso do Ministro das Relações Exteriores, Embaixador Carlos França, para a Reunião de Alto Nível “Vacina para Todos” (ECOSOC) – 16 de abril de 2021

Excelências,

A pandemia da COVID-19 demonstrou, mais do que nunca, a necessidade de promoção do acesso universal a vacinas seguras, eficazes, de qualidade e econômicas. Conforme ingressamos neste segundo ano da pandemia, acreditamos que chegou o momento de adotar medidas urgentes para alcançar esse objetivo comum.

O governo brasileiro garante acesso gratuito, universal e igualitário para todos que moram no Brasil, priorizando os grupos mais vulneráveis e aqueles em maior situação de risco. Embora tenhamos contratado doses de vacina suficientes para contemplar as demandas de nossa população, estamos enfrentando dificuldades relativas à oferta no curto prazo, bem como atrasos de produção, o que tem prejudicado nosso programa nacional de imunização.

Até o momento, logramos distribuir quase 50 milhões de doses de vacinas contra a COVID-19 no país, com cerca de 11% da população tendo recebido ao menos uma dose. O Ministério da Saúde concluirá a imunização dos grupos prioritários no primeiro semestre deste ano. Todos os residentes do Brasil que precisam da vacina vão recebê-la nos meses seguintes.

Verificam-se grandes disparidades no ritmo de vacinação entre os países. Para lidar com esse problema, o Brasil se uniu ao “ACT Accelerator”, à “COVAX Facility” e ao “Solidarity Call to Action”, bem como a outras iniciativas para promover a solidariedade internacional na luta contra a pandemia. Sabemos que a pandemia somente será superada quando todos os países tiverem as ferramentas necessárias para contenção e resposta.

Convidamos os principais países produtores de vacinas a priorizar a facilitação de exportações para a COVAX. Esperamos que a COVAX acelere imediatamente a disponibilização de doses para os países participantes. É crucial que o cronograma de distribuição desse mecanismo seja prontamente retomado. Além disso, a situação epidemiológica dos países deve ser levada em consideração na alocação das doses de vacina.

Por fim, todos os países devem se esforçar para evitar medidas que ameacem a cadeia de fornecimento global de vacinas e de ingredientes farmacêuticos ativos, de modo a garantir que a imunização alcance aqueles que mais precisam. Governos devem se unir para aumentar a capacidade de produção de vacinas e promover mecanismos de transferência de tecnologia. É importante intensificar os esforços internacionais para garantir a imunização de todos.

Muito obrigado.

registrado em:
Fim do conteúdo da página