Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > FUNAG > Institucional > Perfil do cargo de diretor do CHDD
Início do conteúdo da página

Perfil do cargo de diretor do CHDD

DO CARGO

Nome do cargo

Diretor do Centro de História e Documentação Diplomática (CHDD) da FUNAG

Nível do cargo

DAS 101.5

Órgão de atuação

CHDD/FUNAG

Requisitos legais

Artigos 15 e 17 do anexo I do Decreto nº 10.099, de 6 de novembro de 2019.

DAS RESPONSABILIDADES

Principais responsabilidades

Com base no art. 17 do anexo I do Decreto nº 10.099, de 6 de novembro de 2019, que dispõe sobre o Estatuto da FUNAG, o diretor do CHDD tem como principais atribuições planejar, dirigir, coordenar e orientar as atividades do Centro e exercer outras atribuições que lhes sejam cometidas pelo presidente da FUNAG,

Escopo de gestão/equipe de trabalho

A gestão do CHDD é orientada para resultados, com o objetivo de implementar e alcançar os resultados previstos no programa de trabalho anual, aprovado pelo Conselho de Administração Superior da FUNAG, no que diz respeito Centro.

A gestão do CHDD deverá, de acordo com o art. 15 do anexo I do Decreto nº 10.099/2019,  promover e divulgar estudos e pesquisas sobre história da diplomacia e das relações internacionais do Brasil; cooperar com entidades públicas e privadas em iniciativas interessadas na conservação do prédio da Biblioteca do Palácio Itamaraty e na preservação e na organização dos acervos do Ministério das Relações Exteriores depositados no referido Palácio; promover a realização de cursos, conferências, seminários, congressos e outras atividades de natureza acadêmica no campo da história diplomática; incentivar e promover a edição de livros e periódicos sobre os temas de sua competência; criar e difundir instrumentos de pesquisa sobre a história diplomática e das relações internacionais do país; e encaminhar ao presidente da FUNAG relatório anual de suas atividades e proposta de programa anual de trabalho. 

A equipe do CHDD é formada por dez pessoas, dentre servidores efetivos da administração pública, servidores sem vínculo ocupantes de cargos de direção e assessoramento superiores – DAS, terceirizados e estagiários.

DOS REQUISITOS DESEJÁVEIS

Formação e experiência

O diretor do CHDD deverá ser diplomata de carreira ou ter formação acadêmica e especialização na área de atuação do Centro, bem como possuir experiência e atuação comprovada em história diplomática.

Competências

O diretor do CHDD deverá ter perfil gerencial; liderança, proatividade, habilidade na gestão e coordenação das atividades sob a competência das suas unidades, bem como orientação para resultados.

As atitudes do diretor do Centro deverão ser pautadas pelos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência (art. 37 da Constituição Federal), bem como pela ética e urbanidade. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página