Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Itamaraty e MCTIC promoveram o “4º Seminário sobre Diplomacia e Inovação Científica e Tecnológica”, com o apoio da FUNAG, da CNS e da ANPROTEC

Confira a programação e os mini-currículos dos painelistas.

O ministro das Relações Exteriores (MRE), Aloysio Nunes Ferreira, abriu o “4º Seminário sobre Diplomacia e Inovação Científica e Tecnológica: Ambientes e Redes de Inovação do BRICS”, ao lado do ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, em 22 de novembro de 2018, no Palácio Itamaraty, Brasília. 

O seminário foi dividido em quatro painéis: I) Ecossistemas de inovação: desafios e oportunidades; II) Modelos de negócios sustentáveis para parques científicos e tecnológicos: lições dos países do BRICS; III) Semeando inovação: o papel das incubadoras e aceleradoras tecnológicas nos países do BRICS; e IV) Do laboratório para o mercado: empresas inovadoras em ação. 

O objetivo principal desta edição foi promover o intercâmbio de experiências entre formuladores de políticas públicas na área de C,T&I, especialistas e gestores de parques científicos e tecnológicos, incubadoras, aceleradoras e outros empreendimentos inovadores dos países do BRICS, em fomento a discussões preparatórias para a criação de rede que os integre, a “Innovation BRICS Network” (iBRICS Network). Veja a nota conceitual  do seminário.


Confira as apresentações:

1º painel - Ecossistemas de inovação: desafios e oportunidades

- Flávia Fiorin, Diretora Executiva do TECNOPUC-RS;

- Luigi Nese, Vice-presidente da Confederação Nacional de Serviços;

- Igor Drews, Chefe de Parceiros da STARTSE;

- José Alberto Sampaio Aranha, Presidente da Associação das Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (ANPROTEC).

 

2º painel - Modelos de negócios sustentáveis para parques científicos e tecnológicos: lições do BRICS

- Guilherme Calheiros, Parque Tecnológico Porto Digital (Brasil);

- Naylya Ilmanbetova, Parque Tecnológico Skolkovo LLC (Rússia);

- Krishnan Balasubramanian, Parque de Pesquisa do Instituto de Tecnologia Indiano (IIT) Madras (Índia);

- Wu Wensheng, Parque Tecnológico de Zhongguancun (China).

3º painel - Semeando inovação: o papel das incubadoras e aceleradoras tecnológicas no BRICS

- Adriana Ferreira de Faria, Núcleo de Tecnologias de Gestão, Universidade Federal de Viçosa (Brasil);

- Mikhail Erman, Incubadora de Negócios da Higher School of Economics/National Research University (Rússia);

- Xia Wenhuan, Beijing B&R International Co-incubation (China);

- Gamuchirai Mutezo, Incubadora “22 On Sloane” (África do Sul).

 

4º painel – Do laboratório para o mercado: empresas inovadoras em ação

- Caso de internacionalização (Índia): Gabriela Vieira Silva, CEO da Agribela Soluções Tecnológicas

- Caso de internacionalização (China): Sílvio Moreto Pereira, CEO da Varstation (ERETZ.Bio Einstein)

- Caso de internacionalização (China): Anderson Criativo, CEO do ONOVOLAB Co-Innovation Center

 

 

 Fotos: Ricardo Padue. 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página