Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Nova Política Externa > Discurso do Presidente da República durante Cerimônia de Formatura do IRBr
Início do conteúdo da página

icone impressorasVersão para impressão

 

Discurso do presidente da República, Jair Bolsonaro, durante cerimônia de formatura do Instituto Rio Branco - Brasília, 3 de maio de 2019*

 

Prezado Ernesto que, em linguagem de libras com o meu, com o nosso comandante da Marinha, nos avisou que não vai faltar água no mar. Não é porque ele perderia o emprego dele, não, mas é sinal que juntos todos aqui vamos lutar pelo nosso querido Brasil.

Prezado vice-presidente, Antônio Hamilton Martins Mourão, meu amigo e contemporâneo da Academia Militar das Agulhas Negras,

Prezado embaixador Ernesto Araújo, vamos sim, mudar juntos o destino do nosso Brasil. Quando os senhores falham entram nós, das Forças Armadas. E confesso que torcemos, e muito, para não entrarmos em campo.

Chefes de missões diplomáticas acreditados junto ao meu governo,

Senador Nelsinho Trad,

Deputado Eduardo Bolsonaro. Tem um dom aqui para o Itamaraty e um carinho todo especial, sem querer substituí-los, obviamente.

Embaixador Otávio Brandelli,

Embaixadora Eugênia Barthelmess,

Embaixadora Gisela Padovan,

Secretária Sarah Cruz Ferraz, oradora da turma, por meio de quem cumprimento todos os formandos do Instituto Rio Branco e familiares.

E também, com toda certeza, inspirado nesse nome ímpar da patrona, o meu ministro, o nosso ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em contato com nosso ministro da Economia Paulo Guedes, informou que manterá o concurso dos senhores no corrente e nos demais anos. É uma prova de reconhecimento do trabalho de todos os senhores e senhoras.

O nosso campo, eu como militar, e o dos senhores é quase que o oposto, mas dentro de uma nação são complementares.

Disse aqui ao Ernesto a questão da Venezuela, e aproveito o momento, um momento ímpar de ser ouvido pela nossa querida, estimada e necessária imprensa que, além da Venezuela, a preocupação de todos nós deve voltar-se um pouco mais ao sul agora, na Argentina, por quem poderá voltar a comandar aquele país. Não queremos, eu acho que o mundo todo não quer uma outra Venezuela mais ao sul do nosso continente.

Mas, senhores e senhoras, neste dia tão especial para os formandos do Instituto Rio Branco e para seus familiares, quero discorrer sobre o momento também muito especial que vivemos hoje no Brasil. Todos sabem, temos um novo projeto de nação. Esse projeto foi escolhido pelos brasileiros nas urnas, com a escolha de uma plataforma que o povo identificou como sua. É um projeto de um Brasil grande, soberano e próspero, fiel aos valores e aos anseios do seu povo.

Quero que vocês saibam que a política externa conduzida pelo Itamaraty e capitaneada pelo ministro Ernesto Araújo será essencial para os sucessos desse projeto. É para essa tarefa que os formandos do Instituto Rio Branco são hoje convocados: a de dar voz ao nosso povo, defender nossos valores e elevar o Brasil ao patamar de grandeza e prosperidade que está destinado.

Essa é a diretriz que passo a vocês: trabalhem por um Brasil aberto aos grandes fluxos econômicos, um Brasil capaz de conectar-se aos grandes centros tecnológicos, de atrair investimentos e de abrir mercados.

Trabalhem para defender a democracia e a liberdade em nossa região e no mundo, pois somente sob o império da lei, num ambiente de liberdade, poderemos prosperar e crescer. O Brasil pode fazer uma diferença. A voz do povo e a voz de cada um de vocês, diplomatas brasileiros, podem ser decisivos. Inovem, mostrem iniciativa e apliquem o melhor de suas vidas no serviço à nossa nação e ao nosso povo. Busquem compreender o Brasil e defendê-lo. Não permitam que o nosso país seja definido de fora com base em conceitos e interesses alheios. Busquem compreender o mundo e trabalhem para que o Brasil ocupe o melhor lugar possível dentro do concerto das nações. Estudem as correntes de comércio e como aumentá-las, mas estudem também as correntes de pensamento.

O mundo é o grande fluxo de bens e mercadorias, mas também é cada vez mais um grande fluxo de ideias. E, no final das contas, são essas ideias que determinarão a estrutura do poder político e econômico no futuro. Tenham humildade de reconhecer nossas limitações e problemas, mas ousadia para trabalhar para superá-las. Jamais deixem que os sonhos que os trouxeram até aqui sejam desfeitos e acreditem que vocês podem, sim, fazer a diferença. Pensem no exemplo da patrona de sua turma, Aracy Guimarães, que foi além do seu dever burocrático e assumiu o seu dever moral, salvando centenas de judeus da morte no holocausto, movida pelos seus valores profundos e não por regras abstratas.

Aracy mostrou que aqueles que fazem a política externa precisam olhar o ser humano em sua realidade concreta, portanto, olhem para a realidade e aceitem o melhor conselho que eu posso lhes dar: escutem o nosso povo, aprendam com ele e levem a sua voz aos quatro cantos do mundo.

Nosso projeto é o de construir uma nação mais vigorosa na qual a sociedade, e não o Estado, seja a grande protagonista.

Conto com todos vocês para juntos trabalharmos nesse projeto de um novo e grande Brasil.

Meus parabéns a todos e muito obrigado.

________________

* Fonte: Ministério das Relações Exteriores

registrado em:
Fim do conteúdo da página