Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Francisco Negrão de Lima

 

79

Nascido em Nepomuceno (MG) e falecido no Rio de Janeiro, diplomou-se pela Faculdade de Direito de Belo Horizonte (1924). Ao deixar a faculdade, foi nomeado redator dos debates da Assembleia Legislativa. Tendo sido secretário-geral da Federação Industrial do Rio de Janeiro (1932) elegeu-se, no ano seguinte, deputado constituinte por Minas Gerais. Com a decretação do Estado Novo, assumiu interinamente o Ministério da Justiça em qua­tro ocasiões, sempre na ausência do Francisco Campos. Em 1941, era embaixador na Venezuela e, no ano seguinte, no Paraguai. Em 1947, tornou-se embaixador na Bélgica, onde permaneceu um mês. Em 1951, Getúlio Vargas o nomeou ministro da Justiça. Após a posse do residente Juscelino Kubitschek, foi prefeito do Rio de Janeiro (1956) e, em julho de 1958, assumiu o Ministério das Relações Exteriores. Como chanceler, incentivou a cria­ção da Associação Latino-Americana de Livre Comércio (ALALC) e promoveu o lança­mento da Operação Pan-Americana. Quando deixou o cargo (1959), assumiu a embaixada brasileira em Portugal, onde permaneceria durante todo o governo de Jânio Quadros e parte do governo de João Goulart. Em 1965, foi eleito governador do Estado da Guanabara.

Fim do conteúdo da página