Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Francisco Clementino de San Tiago Dantas

 

82

Nascido no Rio de Janeiro, San Tiago Dantas formou-se pela Faculdade Nacional de Direito, RJ (1932). Participou do movimento integralista, concorrendo, sem êxito, a uma cadeira na Câmara dos Deputados pelo Distrito Federal (1934). Com a dissolução da Ação Integralista Brasileira (AIB) em 1937, resolveu prestar concurso para docente da Faculdade de Direito da Universidade do Brasil, onde lecionou direito civil até 1945. Assumiu um cargo no Conselho Nacional de Política Industrial e Comercial (CNPIC). Por um ano depois, foi professor na Faculdade de Direito de Paris. Participou da Missão Abbink como relator da Comissão de Comércio e Estudos Gerais (1948). Desempenhou a função de conselheiro da delegação brasileira à IV Reunião de Consulta de Ministros das Relações Exteriores das Américas, em Washington (1951). A partir de 1952, passou a integrar a Corte Permanente de Arbitragem, em Haia, representando o Brasil na Comissão Jurídica Interamericana (até 1955). Ingressando no Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), elegeu-se deputado federal por Minas Gerais (1958) e integrou a delegação brasileira à V Reunião de Consulta de Ministros das Relações Exteriores das Américas (1959). Foi nomeado, em setembro de 1961, ministro das Relações Exteriores pelo primeiro-ministro Tancredo Neves. Em janeiro de 1962, representou o Brasil na VIII Reunião de Consulta de Ministros das Relações Exteriores das Américas, quando foi debatida a situação de Cuba no sistema interamericano. No mesmo ano, chefiou a delegação brasileira na Conferência sobre Desarmamento, em Genebra. Deixou o Ministério em junho de 1962 para, mais uma vez, concorrer à Câmara dos Deputados, elegendo-se novamente por Minas Gerais. Com o retomo do presidencia­lismo (1963), o presidente João Goulart o nomeou para o Ministério da Fazenda. Renunciou ao cargo em junho de 1963 e retornou à sua cadeira na Câmara. Teve os di­reitos políticos cassados pelo movimento militar de 1964.

Fim do conteúdo da página