Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Pedro Leão Veloso

 

75

Nascido em Pindamonhangaba (SP), formou-se pela Faculdade de Direito do Rio de Janeiro (1907), ingressando em seguida na carreira diplomática, como auxiliar do Tribunal arbitral brasileiro-peruano. Promovido a segundo-secretário (1910), no ano seguinte foi para Roma. Serviu posteriormente em Paris, onde permaneceu três anos. Como primeiro-secretário, esteve em Berna (1916-1918) e novamente em Paris, até 1919. Foi primeiro-secretário da delegação brasileira à Conferência de Paz de Versalhes, (chefiada por Epitácio Pessoa) após a Primeira Guerra Mundial e encarregado de Negócios (1920-1926) em Copenhague, Roma e Paris. Chefiou o Gabi­nete do Ministro das Relações Exteriores Otávio Mangabeira, no Rio de Janeiro (1926), que ocupou até à instalação do Governo Provisório de Getúlio Vargas. Serviu em Pequim, primeiro como ministro-presidente (1931-1934), depois como embaixador extraordinário na China, até 1935. Transferido neste ano para o Japão, aí permaneceu qua­tro anos. Embaixador na Itália (1939-1941), foi escolhido por Getúlio Vargas para a Secretaria-Geral do Ministério das Relações Exteriores (1941). Com a demissão de Oswaldo Aranha (1944), assumiu interinamente o Ministério. Presidiu a delegação à Conferência Interamericana sobre Problemas da Guerra e da Paz, no México (1945) e chefiou a representação brasileira na Conferência de São Francisco, onde foi criada a Organização das Nações Unidas (ONU). Exerceu o cargo de ministro das Relações Exteriores até janeiro de 1946. Neste foi nomeado embaixador nas Nações Unidas, assu­mindo também a representação do Brasil no Conselho de Segurança deste organismo.

Fim do conteúdo da página