Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Mario Gibson Alves Barboza

 

90

Nascido em Olinda (PE), diplomou-se pela Faculdade de Direito de Recife (1937). Em 1939, ingressou na carreira diplomática como cônsul de terceira classe. Enviado para Houston como vice-cônsul (1943), no mesmo ano tornou-se terceiro-secretário na embaixada brasileira em Washington. Em dezembro de 1945, foi promovido a segundo-secretário, permanecendo nessa capital até 1949. De volta ao Brasil (1950), foi promovido a primeiro-secretário, assumindo, a partir de 1952, a representação brasileira em Bruxelas, onde permaneceu até 1954. Ministro de segunda classe, até 1959 foi ministro-conselheiro em Buenos Aires. No ano seguinte teve o mesmo cargo na Organização das Nações Unidas (ONU). Durante o governo de Jânio Quadros, seria chefe de gabinete do ministro das Relações Exteriores Afonso Arinos de Mello Franco. Promovido a ministro de primeira classe em setembro de 1961, no ano seguinte foi embaixador na Áustria. Designado em dezembro de 1966 para a embaixada no Paraguai, lá permaneceu até 1967. De 1968 a 1969, exerceu a função de secretário-geral de Política Exterior do Itamaraty. Em outubro de 1969, o presidente Médici o nomeou ministro das Relações Exteriores. Chefiou as delegações brasileiras no primeiro e terceiro períodos extraordinários de sessões da Organização dos Estados Americanos (OEA). Em 1972, realizou uma viagem a nove países africanos. No mesmo ano, chefiou a delegação brasileira à V Reunião de Chanceleres dos Países da Bacia do Prata, em Punta del Este. Após deixar o ministério em 1974, assumiu as embaixadas de Atenas (1974-1977), de Roma (1977-1982) e de Londres (1982-1987), concluindo sua carreira diplomática em 1988.

Fim do conteúdo da página