Coleção Bicentenário Brasil 200 anos – 1822-2022

O movimento da independência (1821-1822) - Ed. fac-similar

Autor: Oliveira Lima
Ementa: Lançado no centenário da efeméride, em 1922, a publicação trata do complexo processo de separação de Brasil e Portugal. A obra inicia com o regresso de D. João VI para Lisboa e tem como um de seus focos principais as Cortes de Lisboa. No Brasil, sua atenção volta-se para as lojas maçônicas, a personalidade de José Bonifácio e a força de D. Pedro I. O livro é leitura obrigatória para todos aqueles que desejam compreender as razões que levaram à Independência do Brasil.

História da organização administrativa da Secretaria de Estado dos Negócios Estrangeiros e das Relações Exteriores (1808-1951) - Ed. fac-similar

Autor: Marcos Romero
Ementa: A obra trata-se de manual sobre a evolução administrativa da diplomacia brasileira desde a chegada de D. João VI ao Brasil, publicado em 1951 pelo Ministério das Relações Exteriores. A despeito de ser um texto predominantemente administrativo, ocasionalmente o autor permitiu-se a análise histórica menos burocrática, como a realizada sobre o período do barão do Rio Branco. É de particular interesse o período que vai de 1945 a 1951, em que o autor apresenta as relevantes iniciativas que estruturaram o Itamaraty para o período posterior à Segunda Guerra Mundial.

História da Independência do Brasil - Ed. fac-similar

Autor: Francisco Adolfo de Varnhagen
Ementa: Varnhagen iniciou a pesquisa deste volume durante a escrita do livro “História Geral do Brasil (1854-1857)”. A metodologia envolveu levantamento de periódicos e panfletos, a realização de entrevistas, e a análise da correspondência diplomática de pelo menos cinco países. Varnhagen faleceu em 1878, não chegando a publicar sua obra em vida. O manuscrito foi encontrado no acervo do barão do Rio Branco, que, conjuntamente com Eduardo Prado, fez várias anotações. A primeira edição, publicada pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) em 1916, buscou restaurar o texto original, além de redigir notas explicativas. A presente edição reproduz a segunda edição da obra pelo IHGB, de 1938.

Dom João VI no Brasil (1808-1821) - Edição fac-similar - Volume I

Autor: Oliveira Lima
Ementa: Clássico da historiografia brasileira, escrito pelo historiador e diplomata Manuel de Oliveira Lima. A obra trata do Período Joanino e do processo de Independência do Brasil. Do ponto de vista metodológico, apresenta sofisticado uso de fontes nacionais e estrangeiras, adiantando em quase um século a história global ao apresentar a experiência portuguesa no Brasil em um quadro de movimentos transnacionais de ideias, indivíduos e produtos, longe, portanto, de uma história diplomática de gabinete, tradição existente até então.

Dom João VI no Brasil (1808-1821) - Edição fac-similar - Volume II

Autor: Oliveira Lima
Ementa: Clássico da historiografia brasileira, escrito pelo historiador e diplomata Manuel de Oliveira Lima. A obra trata do Período Joanino e do processo de Independência do Brasil. Do ponto de vista metodológico, apresenta sofisticado uso de fontes nacionais e estrangeiras, adiantando em quase um século a história global ao apresentar a experiência portuguesa no Brasil em um quadro de movimentos transnacionais de ideias, indivíduos e produtos, longe, portanto, de uma história diplomática de gabinete, tradição existente até então.

Rio Branco e a Política Exterior do Brasil (1902-1912) - Edição fac-similar - Volume I

Autor: Dunshee de Abranches
Ementa: Obra póstuma, publicada pela primeira vez em 1945, do jornalista e parlamentar João Dunshee de Abranches Moura sobre a chancelaria Rio Branco, sobretudo as disputas lindeiras, política comercial e inserção regional do Brasil. Ademais, trata-se da perspectiva próxima ao personagem histórico que aborda, uma vez que Dunshee era seu aliado no Congresso Nacional, e, portanto, a obra elucida questões de política interna relacionadas ao barão do Rio Branco.

Rio Branco e a Política Exterior do Brasil (1902-1912) - Edição fac-similar - Volume II

Autor: Dunshee de Abranches
Ementa: Obra póstuma, publicada pela primeira vez em 1945, do jornalista e parlamentar João Dunshee de Abranches Moura sobre a chancelaria Rio Branco, sobretudo as disputas lindeiras, política comercial e inserção regional do Brasil. Ademais, trata-se da perspectiva próxima ao personagem histórico que aborda, uma vez que Dunshee era seu aliado no Congresso Nacional, e, portanto, a obra elucida questões de política interna relacionadas ao barão do Rio Branco.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume I - (Ed. fac-similar)

Autor: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume II - (Ed. fac-similar)

Autor: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume III - (Ed. fac-similar)

Autor: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume IV - (Ed. fac-similar)

Autor: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume V - (Ed. fac-similar)

Autor: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.

Arquivo Diplomático da Independência - Volume VI - (Ed. fac-similar)

Organizador: Ministério das Relações Exteriores
Ementa: A primeira obra da coleção Bicentenário brasil 200 anos – 1822-2022 é o “Arquivo Diplomático da Independência”, editado em seis volumes, de 1922 a 1925, durante as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do brasil, e reproduzidos fac-similarmente por ocasião do sesquicentenário (1972). O Arquivo reúne documentos relativos à formação do novo Estado independente e que foram sendo acrescidos por comunicações oficiais e pessoais de interesse nacional.